Efeitos da perda auditiva

Efeitos da perda auditiva

EFEITOS DA PERDA AUDITIVA

As perdas de audição são categorizadas de acordo com sua severidade em relação a audibilidade dos sons de fala,  sendo classificadas como leves, moderadas, severas ou profundas. Com base nessa classificação é possível prever algumas das dificuldades mais comuns encontradas  pelas pessoas que apresentam estes graus de perda.

OBS: Os números em parenteses se referem a intensidade minima necessária para que a pessoa detecte o som (dBNA = decibels  em nível de audição)

 

Perda Auditiva de Grau Leve (26-40dBNA):

Dificuldades para entender quando falamos baixo, ou quando tem barulho no ambiente, por exemplo em uma sala de aula ou restaurante. O uso de aparelhos auditivos diminui muito o esforço auditivo nessas situações, principalmente em ambientes ruidosos.

Perda Auditiva de Grau Moderado (41-70dBNA):  

Dificuldades em compreender a fala em volume normal, principalmente em grupo.  Sons mais fracos como /s/ou /f/ passam a não ser percebidos. Aparelhos auditivos são necessários para tornar a fala audível.

Perda Auditiva de Grau Severo (71- 90dBNA):

A fala não é ouvida sem o uso de aparelhos auditivos, desse modo o uso dos aparelhos passa a ser imprescindível para que a comunicação aconteça. Em perdas de audição mais graves, ha também a diminuição da clareza dos sons, o que nem sempre e resolvido pelos aparelhos.

Perda Auditiva de Grau Profundo ( + 90dBNA):

Mesmo com o uso de aparelhos auditivos nem sempre a fala e totalmente ouvida. Sistemas auxiliareis de audição, como o Sistema FM deverão ser utilizados em conjunto com os aparelhos auditivos para tornar os sons da fala acessíveis.

 

NUNCA E TARDE DEMAIS PARA TESTAR SUA AUDIÇÃO OU INICIAR O USO DE APARELHOS AUDITIVOS. QUANTO MAIS CEDO A PERDA DE AUDIÇÃO FOR TRATADA, MENORES SERÃO OS EFEITOS DA PERDA AUDITIVA NA COMUNICAÇÃO.

Para maiores informações clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *